24.3.17

Caricatura de James Joyce num dia ruim para Mr. Bloom

Do fundo do baú: Ilustração com caricatura de James Joyce. Esta é uma das ilustrações em que fundi desenho com colagem. Gostaria de ter feito mais isso na imprensa.
Mr. Bloom, protagonista de Ulisses, está na cena, acho, com uma gripe das brabas. Técnica: traço em nanquim e cor aplicada com pastel seco + colagem.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

23.3.17

Caricatura do filósofo György Lukács

Do fundo do baú: Caricatura do filósofo György Lukács (1885-1971), um dos maiores intelectuais húngaros, aquele desenvolveu o pensamento de Marx, expandindo esse conhecimento até fundamentar a construção de uma Estética marxista.
Em 1923 começou essa caminhada ao publicar um livro fundamental: "História e Consciência de Classe", que explora e expande o conceito de "alienação"- debatendo a concepção de "ideologia" - "falsa consciência", "reificação" e enfim "consciência de classe". Vou parar por aqui, quem pode falar com propriedade sobre esse assunto é meu amigo, o professor Carlos Eduardo Jordão Machado que lançou recentemente o livro "Um capítulo da história da modernidade estética" – 2ª edição", (Editora Unesp) veja capa do livro abaixo.
Só sei que meu exemplar de "História e Consciência de Classe", acredito ter perdido na bagunça de minha biblioteca , ou talvez emprestei para alguém, que perdeu o bonde da História e não teve nenhuma classe para me devolver o livro.

Mas tenho lá na estante ainda : "Prolegomenos a una estetica marxista (sobre la categoria de la particularidad)" e "Estetica 1 - La peculiaridad de lo estetico - questiones preliminares y de principio" , livros publicados pelas Ediciones Grijalbo de Barcelona /México DF (1966). Estudo de vez em quando também "Realismo Crítico Hoje" (com preciosa introdução de Carlos Nelson Coutinho), publicado pela Coordenada Editora de Brasília Ltda em 1969.

Vou cometer uma heresia e relatar a história curiosa que um colega sociólogo, certa vez, me contou, envolvendo esse magnífico pensador. Disse me ele que conheceu um professor que rumava para uma país do leste europeu (acho que Hungria) a fim de participar um colóquio sobre "Estética" Nessa época ainda existia a URSS, a História era construída pela luta de classes e servia-se uísque nos aviões.
Acontece que o intelectual em questão sentou ao lado de uma bela moça, muito interessante e que por acaso, também estava rumando para um encontro que trataria de questões estéticas. Ele então se entusiasmou todo, nem percebeu que o avião havia decolado e começou a falar das teorias de Lukács etc e tal…Com o passar do tempo notou que a moça foi murchando, olhando para ele de maneira estranha, enquanto todo pimpão, ele se inflamava em raciocínios pra lá de dialéticos…
Resolveu então perguntar se ela estava passando mal, se havia algum incômodo em discutir esses assuntos complexos nas alturas em que o avião voava, ainda mais com os frequentes solavancos de uma turbulência sem fim.
Ela respondeu que não e acrescentou estar acostumada aos percalços das viagens aéreas, pois vivia participando de exposições de produtos de estética, em diversos países. Foi aí que ele percebeu que a moça, na verdade era esteticista - entendia pacas de cosméticos e tratamentos de beleza mas não estava compreendendo patavinas daquele papo cabeça. Estranha coincidência, mas o meu colega afirmou que a história era real. Afinal, o que é o real, nesse mundo pós-tudo? (outro dia conto outra história que também envolve o grande Lukács e um ator brechtiano numa lanchonete paulista dos anos 70).

(Clique nas imagens para ampliar e VER melhor)

18.3.17

"Tudo errado!" é o livro

Tudo Errado! é um livro interessantíssimo. Narra a experiência do documentarista carioca Raphael Erichsen, que rodou um terço da superfície terrestre num carro "detonado"(comprado no Ebay, junto com outros dois amigos), em 2012, num tumultuado "Rally Mongol" (Que vai de Londres a Ulan Bator - capital da Mongólia).
Um aperitivo para ler o livro que conta essa essa aventura você pode acessar no link: http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2017/03/noticias/cidades/4032949-uma-coisa-que-aprendi-com-a-experiencia-foi-a-parar-de-tentar-assistir-ao-mundo-atraves-da-cnn.html
Ah! O livro foi lançado ontem (dia 17 de março) no Rio, e não consegui noticiar a tempo porque estava viajando, fora do alcance de computadores.
De qualquer forma, fica aqui o registro desse livro extraordinário, que se encontra nas boas livrarias.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

15.3.17

Caricatura de Villa-Lobos

Do raso do baú: Gosto muito desse desenho, que foi feito para ilustrar a camiseta de um bloco do Rio de Janeiro que homenageou o genial maestro Heitor Villa-Lobos num carnaval recente...
Infelizmente o bloco saiu sem ele...Acho que o trenzinho caipira atrasou...
Bola pra frente!
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

13.3.17

Velha ilustração

Do fundo do baú: ilustração de crônica do old JB. Técnica ecoline e aquarela com leves traços de lápis de cor.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

11.3.17

Retrato de Cacaso

Do fundo do baú: retrato, num traço rápido, de Cacaso (Antônio Carlos de Brito- 1944 -1987), nosso poeta (letrista e professor) que partiu tão cedo. Soube que ele também brincava na área do desenho: diz a lenda que cometeu algumas caricaturas de políticos que foram estampadas em jornais.
(Em 2002, foi publicada sua obra completa com o título "Lero Lero" contendo seus livros de poesia, suas letras e material inédito). Esse desenho, na verdade, foi feito em dois pedaços, diagramados, cada um de um lado da página do jornal, com o texto passando por dentro. Consegui achar esse pedaço, remexendo no baú. O outro, eu não sei onde foi parar. Minha mapoteca está um caos. Técnica: usei o conta-gotas do vidro de nanquim para fazer o traço.
Nenhum texto alternativo automático disponível.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

9.3.17

Caricaturas de Putin e Iéltsin

Do fundo do baú: Apesar do Carnaval já ter falecido, aí vão as caricaturas de Vladimir Putin (1952- ) e Boris Iéltsin (1931-2007), numa fantasia de Matrioska.
O primeiro está atualmente sob os holofotes da mídia internacional , como classifica a rede social Facebook, está"em um relacionamento sério" com Donald Trump e o segundo, o irreverente Iéltsin, acho que ninguém lembra mais quem foi.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

6.3.17

Caricatura de Günter Grass e ilustração de sua obra "O Tambor"

Do fundo do baú: Ilustração para matéria de jornal que falava de "O tambor", livro do autor Günter Grass (1927 - 2015), que aparece aqui também numa caricatura.
Pode-se dizer que Grass brincou em quase todas as artes: foi romancista, ensaísta, dramaturgo, poeta, ilustrador, artista plástico (escultor).
Manteve voz ativa, como intelectual "de intervenção", influenciando a vida pública alemã. Em 1999 ganhou o Prêmio Nobel de Literatura.
"O tambor" também se transformou em 1979, num magnífico filme de Volker Schlöndorff, que teve pitacos no roteiro feitos por Grass e contou com o auxílio luxuoso de Jean-Claude Carrière e Franz Seitz.
(Clique nas imagens para VER melhor)

4.3.17

Ilustração antiga

Do fundo do baú: Ilustração de crônica de jornal.
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)

3.3.17

Retrato e caricatura de John Updike

Do fundo do baú: Retrato e caricatura de John Updike ( 1932-2009). Autor de ficção, poesia , teatro e crítica literária, conhecido pela saga do "Coelho" ("Coelho Corre", "Coelho em Crise", "Coelho Cresce" e "Coelho Cai"). Nesses livros ele narra a evolução de seu personagem Harry "Rabbit" Angstrom, jogador de basquete e as mudanças da cena americana.
É o autor do romance "As bruxas de Eastwick" e também uma série de livros sobre o personagem Bech, um escritor nova-iorquino que cai nas graças do leitor mas é odiado pela crítica.
Na sua imensa obra, cometeu uma adaptação do o clássico "Tristão e Isolda" para o cenário tropical em "Brazil".
Dele só li "Coelho Corre" e "S", um livro que conta de forma irônica a procura pela iluminação de uma americana cansada de sua vida de classe média. Essa senhora entra para uma organização mística de um guru hindu de nome Arhat e vive num "ashram" do Arizona.
(Clique nas imagens para ampliar e VER melhor)

2.3.17

Caricatura de Umberto Eco

Do fundo do baú: Caricatura de Umberto Eco (1932-2016), entre a Semiótica e o "Pêndulo de Foucault"
(Clique na imagem para ampliar e VER melhor)