17.2.09

Caricaturas de Políticos: Delfim Netto


Foi um dos responsáveis pela montagem do esquema econômico da dietadura brasileira - não se pode esquecer de Roberto Campos, na época chamado pelo Pasquim de Bob Fields ( O Professor Delfim Netto atuou nos governos do Marechal Costa e Silva e dos Generais Médice e Figueiredo). Mandou pra caramba, congelou salários, dizem que aumentou a dívida externa e acelerou a economia do país. Disse numa entrevista que quem ficasse na frente, seria atropelado.Fez o chamado "milagre econômico" - o Brasil cresceu e não se sabe até hoje quem pagou a conta. A classe média nessa época ia para Bariloche e comprava muitos casacos de couro argentino.( o pessoal era chamado de "dá me dos"). Empregos para as classes médias se encontravam com a maior facilidade em cada esquina, era largar um para pegar outro.Foi um festival que tinha como platéia as classes subalternas. Sua grande sacada foi comparar o crescimento a um bolo. Um bolo que crescia , crescia, mas nunca chegava a hora de dividir. Chacrinha jogava bacalhau no público. No seu tempo disse um general de plantão. O Brasil ia bem e o povo ia mal. Depois de sair do poder entrou para a vida política como parlamentar.

2 comentários:

TS disse...

Lembro desta carica no JB (mandaram pra mim, estava longe); o "bolo" que depois virou "pizza" - como era gostoso o meu Brasil!
Qtos anos a classe média pagou pelo Milagre Econômico?
Até hoje tem gente q guarda o casaco de couro argentino legítimo, pago em suaves prestações - curioso vc ter citado isto, sinal d q tbm teve um.(rs)

LIBERATI disse...

Querida Tinê, infelizmente não comprei um casaco de couro argentino, compraram para mim e como durante toda minha vida tive um corpo de passeio, quando atingi a idade dos "enta" aumentei o meu peso (sem barriga) e "ganhei um corpo". Vai dai que o casaco não me serviu mais. Mas ainda sonho em ter um casaco argentino. Estive duas vezes em Buenos Aires e não comprei o tal casaco. Comprei isto sim livros nas suas livrarias maravilhosas e seus quiosques. Quase vou a Montevideo comprar um livro esgotadíssimo de caricaturas de gente ligado ao jazz (que venero) de Hermenegildo Sábat - para mim o maior caricaturista do mundo.Conclusão, espero voltar a Buenos Aires e comprar o meu legítimo casaco de couro argentino que vou conservar em naftalina.
bjs